Moradores de rua?!
   Onde está a preocupação política com estas vítimas???

Está claro o descaso dos políticos com os desabrigados, principalmente no âmbito das campanhas políticas, onde não se vê nenhuma movimentação para acabar com este problema.

Escrito por Celina Fontes de Andrade às 23h29
[] [envie esta mensagem]


 
  

Será que uma lona substitui um teto?Podemos chamar este homem de morador?Algum ser humano realmente mora na rua?



Escrito por Celina Fontes de Andrade às 15h45
[] [envie esta mensagem]


 
   HISTÓRIA VERÍDICA DE UMA EX-MORADORA DE RUA

 

             Uma adolescente, aos treze anos de idade, foi estuprada na sua terra natal. Seu pai, ao saber, expulsou-a de casa, pois não acreditava que a filha fora vítima de tamanha atrocidade.Várias vezes ela tentou voltar, mas ele não permitiu. Então, sem ter apoio de ninguém, foi morar na rua. Aos dezesseis anos, sempre na rua a pedir para comer, conheceu um carreteiro e este lhe perguntou como uma menina tão bonita estava a morar pelas ruas. A menina, então, lhe explicou tudo que tinha acontecido.O carteiro, bastante sensibilizado, perguntou-lhe se queria mudar de vida, se teria coragem para mudar de cidade. A menina aceitou o convite e veio para Salvador. Chegando à capital baiana, ganhou vestido e sandálias novas, dado que estava suja e descalça.

            Antes da viagem, ele ressaltou que confiava nela, sendo assim, trouxe-lhe para trabalhar com uma prima dele. O carteiro não contou à prima que ela era moradora de rua.

A partir daí, ela recuperou sua dignidade, sua moral e passou a estudar a noite.

            Hoje ela trabalha numa escola e tem uma família composta por marido e um filho com 18 anos que é estudante.

             Mesmo sendo rejeitada pelo pai, ela o perdoou depois de tantos anos e sempre leva o filho para ver o avô durante as férias.

            Com tudo isso que aconteceu, ela diz ser muito feliz porque tem tudo, principalmente a família, a casa, o trabalho, sua dignidade, seus amigos e pelo carteiro tem o eterno agradecimento pela completa mudança de vida.

 

.       



Escrito por Celina Fontes de Andrade às 11h19
[] [envie esta mensagem]


 
   Apresentando os moradores de rua:

Quem são moradores de ruas?

 Por que são moradores de ruas?

 

 

 

             Moradores de Ruas são crianças, adolescentes, adultos, velhos e idosos.

São moradores de ruas por causas variadas como: abandono familiar ou até falta da família, situação econômica, desemprego, desajuste social e problema psicológico. Nas ruas, eles tem liberdade de vida para fazer o que quer, o que pensa sem compromisso nem responsabilidade com nada.

O que levam a serem moradores de ruas são as conseqüências ou opção.      

            A filosofia de vida dessas pessoas é bastante complexa. Baseia-se no hoje, naquele momento; muitas vezes não tem sonhos, não tem esperança de mudanças.    

Estando com fome tem que conseguir algo para comer, não importa como, se pedindo, comprando, o até roubando ou furtando. A roupa, geralmente só tem aquela que está vestindo, porque não tem guarda-roupa, não tem aonde guardar nada, às vezes tem apenas uma sacola velha ou um saco.

            A proteção à noite é feita através de papelões e plásticos. Quando recebem cobertores doados pelas entidades sociais ou grupos religiosos não tem como preservar. Basta molhar para deixar no local, pois não tem como secar.

 Uma das características biológicas mais importantes dos seres vivos é preservada:

Adaptação ao meio em que vivem

Tem capacidade biológica de adaptação à fome, à sede, ao frio, falta de higiene corporal (sem banho, sem escovar os dentes), vivem sem conforto nenhum.

Outro fator impressionante é a resistência biológica às doenças causadas por vírus, bactérias, vermes e fungos.

Moradores de ruas são seres humanos que vivem fora do contexto social e a pobreza é um dos fatores que mais contribui para o desequilíbrio social.



Escrito por Celina Fontes de Andrade às 22h35
[] [envie esta mensagem]


 
  

Moradores de rua são vidas sem direito a:

*Saúde - sem médicos e sem remédios;

*Moradia - a casa é a rua;

*Saneamento básico – sem água e sem esgoto;

*Higiene – não tem local para tomar banho;

*Alimentação - comem  qualquer tipos de alimentos, até retirados do lixo, depende da necessidade no momento;

*Educação – poucos são alfabetizados;

*Emprego - não tem instrução nem qualificação logo, não tem oportunidade;

*Lazer - não tem nenhum tipo de lazer, muitos se drogam para esquecer os problemas, em especial o álcool

A ação psicológica de cada indivíduo varia conforme sua personalidade

São indivíduos que muitas vezes tem apoio, sociais e governamentais, como: albergue, conselho tutelar da criança e do adolescente, casa da criança e outras entidades. Mas não querem, preferem viverem no sofrimento, no maltrato, na sujeira, tem a rua como completa liberdade, inclusive as crianças e adolescentes jogam-se ao mundo das drogas, da violência, da prostituição, a gravidez indesejada e o aborto.

 No caso de crianças e adolescentes, os conselhos tutelares auxiliam no acesso a abrigos, crechaes, projetos assistenciais e oficinas.  Muitos até mudam de vida, mas outros são rebeldes e às vezes chegam a fugir. 

 SALVADOR: Principais pontos críticos dos moradores de ruas:

*CAMPO DA PÓLVORA- Ladeira de Santana;

*AQUIDABA- De baixo do viaduto;

*CIDADE BAIXA- Largo dos Mares;

*PRAÇA DA PIEDADE- Relógio de S.Pedro;

*PRAÇA DA SÉ- Próximo ao elevador da cerda;

*BARROQUINHA;

* BAIRRO DAS 7 PORTAS;

* LADEIRA DE NAZARÉ;

* VIADUTO DA FONTE NOVA.

O manutenção do estado psicológico e emocional são fatores admiráveis desses vitoriosos.Com tantos problemas eles ainda têm forças para continuar com esse tipo de vida.

Algo que sempre observo entre eles é a solidariedade, a união e principalmente entre os jovens quando recebem algo para comer logo dividem com o colega. Isso é exemplo de  igualdade, fraternidade, partilha e amor ao próximo.

 

 



Escrito por Celina Fontes de Andrade às 22h33
[] [envie esta mensagem]


 
  

E tem pessoas que reclamam do colchão, da cama, do lençol, do travesseiro...



Escrito por Celina Fontes de Andrade às 21h22
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, SALVADOR, VILA LAURA, Mulher, de 56 a 65 anos, Portuguese

HISTÓRICO
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006



OUTROS SITES
 Eu me preocupo com sua saúde, e você?
 O Visível Inimigo da Saúde


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!